PICASSO DESENHA UM ROSTO

stêvz
11 min readDec 18, 2023

Às dezessete horas e dez minutos do dia cinco de outubro de 2023, a conta de Twitter[1] historyinmemes, cujo perfil com 3 milhões e 200 mil seguidores traz o lema “Lições diárias de história. Educação através de memes”, publicou um vídeo de 50 segundos, sem créditos, com a descrição “Pablo Picasso desenha um rosto. Filmado na França, 1956”.

O filme, em preto e branco, começa em um plano aberto do ateliê de Picasso. Ele está em pé, à esquerda, de costas para a câmera e de frente para um cavalete. Uma enorme pintura de figura humana sentada ocupa a parede do fundo. Picasso veste shorts e camisa regata. A câmera rapidamente corta para um enquadramento fechado da folha em branco, enquanto a mão ágil do artista começa a traçar uma linha curva que, com a adição de duas sobrancelhas e um nariz, podemos perceber tratar-se da base de um rosto. Seguem-se os traços rápidos da boca, dos olhos e das narinas; porém, ao aparentar partir para o cabelo da figura, Picasso desconcerta o espectador estendendo a linha diagonal até quase a borda do papel, no que parece transformar-se em uma orelha desproporcional. A câmera corta para o seu próprio rosto, sério, concentrado, mas logo capta um leve levantar de sobrancelhas e o esboço de um discreto sorriso. Sua expressão agora é relaxada, enquanto continua riscando a imagem que não podemos ver. A câmera retorna ao desenho, revelando a suposta orelha como uma asa, acompanhada de outra do lado oposto e acrescida de uma cauda. A mão de Picasso delineia, então, a cabeça de uma pomba com um ramo no bico, coroando a cabeça da primeira figura. O pincel se abaixa, e o plano volta para o semblante do pintor, que contempla brevemente a sua obra.

Dezoito horas depois, a publicação contava com 4,7 milhões de visualizações, 32,5 mil curtidas, 4582 compartilhamentos e 954 comentários surpreendentemente elucidativos sobre o estado da sociedade contemporânea e da condição humana.

A primeira resposta exibida, mesmo que fora de ordem[2], não podia deixar de incluir uma investida cômica: o perfil verificado LBseventeen, com 227 seguidores e um selo azul junto ao nome, evoca sua história pessoal com o relato autobiográfico “eu tinha um pouco de Picasso em mim quando criança”, e a imagem de um desenho infantil em folha pautada, retratando uma figura humana com sorriso maníaco, curvada, com um avião decolando do ânus. O arquivo havia sido visualizado 67,8 mil vezes, e, por sua vez, gerou as seguintes interações: “prefiro comprar isso, pra ser sincero, $10 lance inicial”, ao que LBseventeen imediatamente retruca com a sua chave CashApp[3]. Na sequência, o perfil ConnaisAfrique, com 34,2 mil seguidores e cuja biografia alega “Juntos vamos contar a verdadeira história da África, um tweet de cada vez!”, interrompe citando um tweet não relacionado de cttz_eth com quase 400 mil visualizações, que diz “Isso é selvagem! Farming $ETH todos os dias com esta estratégia de arbitragem! Semanalmente me traz 8–13 ETH! Obrigado aos desenvolvedores! Verifique-se”, seguido de um link suspeito. O gráfico que acompanha o texto lista uma série de números de margens de lucro supostamente exorbitantes, e os comentários posteriores incluem algumas respostas ocultas que, segundo a plataforma, “podem apresentar conteúdo ofensivo”.

De volta ao desenho de LBseventeen, ArupPau08309862 opina “isso certamente é melhor”, enquanto diya772015 insere um comando para a conta automatizada ironicamente chamada pikaso_me tirar um screenshot da publicação. EatTom01 reage apenas com duas carinhas em lágrimas, OscarHvala complementa com três carinhas chorando de rir, diya772015 não se contenta com pequenos emojis e publica a imagem ampliada da reação de OscarHvala. Azores1994 continua: “Ele pelo menos levou você para jantar? Ooooooh, você quis dizer desenhar. Erro meu”, seguido por whispering_bob, que afirma “Honestamente muito melhor do que a merda que ele desenhou”, apoiado por drumlife85, que confirma: “Isso é legitimamente igual ao que ele acabou de desenhar haha”. NickStutley astutamente acrescenta “Mais pra Bosch do que Picasso”, demonstrando seus conhecimentos de história da arte. yaarche pergunta “Elon?”, em referência ao bilionário[4] dono do site em que tudo isso se desenrola, conhecido pelo comportamento troll[5] semelhante ao de um incel[6] adolescente. O brasileiro denislimafarias, veterinário são-paulino de São Mateus, zona leste de SP, divulga um GIF enigmático, de poucos segundos, com uma panorâmica das antigas torres gêmeas do World Trade Center. eggimage pondera: “você brinca, mas isso era exatamente o que Picasso estava tentando enfatizar. ele queria a liberdade e a alegria genuínas e infantis pela arte”, já Winston34881991 é menos paciente e rebate (a quem, não fica claro) com “seu pai também, aparentemente”.

Após essa pequena digressão, os usuários continuam a análise: no segundo comentário em destaque, timecaptales replica outro vídeo do próprio historyinmemes, “Picasso trabalhando em 1949”, um registro de 25 segundos onde o espanhol delineia, em uma quarta parede de vidro, um touro reminiscente das pinturas rupestres, e ao que GrantRedmond responde com um GIF do Disney Channel, no qual uma atriz mirim traça o contorno das orelhas do camundongo Mickey na tela, com o auxílio de uma espécie de varinha luminosa. aintgot2nickels antagoniza com “ele é uma fraude”, e o debate prossegue na publicação original: “Eu desenhei algo assim na 3ª série”, clama a conta verificada GBearTrading, de um suposto veterano dos Fuzileiros Navais dos EUA. Alguém concorda “Haha, pensei a mesma coisa. Arte é algo estranho, eu não entendo”, GBearTrading desdenha “A arte é como qualquer coisa. O algoritmo certo detecta isso”. Outro tenta ser didático, desabafando “Eu também sinto o mesmo em relação à ‘arte moderna’… este caso é diferente porque Picasso foi um verdadeiro prodígio da arte. Ele era mais do que capaz de realismo e era predominantemente como pintava quando criança. Ele pintou isso quando tinha 13 anos”, e veicula a imagem do quadro “Ciência e Caridade[7]”, de 1897 (quando Picasso tinha 15 ou 16 anos, portanto). Ainda em resposta a aintgot2nickels, yoga_doll assente, e exagera: “Eu podia desenhar melhor com três meses de idade”. JoschuaKnuppe compartilha uma citação atribuída ao pintor, acompanhada de um retrato sério, em preto e branco, e do selo da empresa de software Adobe no canto superior direito, onde se lê: “Toda criança é artista. O problema é como continuar artista depois que se cresce”.

No quarto comentário exibido na publicação original, o cartunista GPrime85 ironicamente (?) menospreza “uau, ele realmente é uma merda”, ao que ThiccInstitute corrobora “Ele não é nenhum Mark Mothersbaugh, isso é certo”, emendando com uma foto do músico da banda Devo junto a um desenho cartunesco emoldurado, provavelmente de sua autoria. meh91732905 parte para um diagnóstico clínico: “Na verdade ele estava fazendo um desenho fotorrealista, mas seus olhos estavam f*didos”; MrHide_Patten vai além, apelando para uma piada disfarçada de empatia: “Não zombe da personalidade furry[8] dele!”; USMOP1184 argumenta “Parece com os projetos de MS Paint do Ringo Star”; themikeheaton examina: “Ele está segurando o pincel todo chique, como ele poderia ser uma merda?”; malboge1 não mede palavras: “Parece um retardado”; PonteZico cola outra reprodução do quadro “Ciência e Caridade”, com o lembrete “Isso também é Picasso”; spqrfanboy bajula o cartunista: “Seus desenhos são mil vezes melhores do que essa fraude”.

De volta ao fio, Mr_RimoniTMD publica uma tabela que compara obras do artista ao longo da sua vida, dos 15 aos 91 anos, em uma tentativa velada de desqualificar as drásticas mudanças de estilo como degeneração. A imagem é acompanhada da legenda “evolução de Picasso”, e a ela se seguem pelo menos vinte e oito comentários, a saber: “Não conte pra ninguém, mas eu sou a garota da Mona Lisa”, “é como a progressão da neurossífilis”, uma figura em baixa resolução exibindo diferentes teias de aranha supostamente executadas pelas aracnídeas sob o efeito de substâncias psicoativas, “Wow! Ele não envelheceu bem”, “Quanto LSD será que ele tomou nos seus vinte anos?”, outra imagem comparativa de pinturas psicodélicas de gatos, além de uma série de acusações de demência, uso de drogas, genialidade, lucro fácil e até cegueira, culminando na ponderação de ChimpMeat de que “A invenção da câmara fotográfica tornou o realismo obsoleto, Picasso estava explorando o futuro”.

O sexto comentário exibido é da conta verificada maxyamp, que diz apenas “Woah, isso é uma bosta”, e a seguir responde ao seu próprio texto compartilhando um tweet de venda de criptomoedas, com 30 mil visualizações. Cinco usuários concordam com maxyamp, um deles com o engenhoso trocadilho “Pissaco, carinha chorando de rir”. Em certo momento mais singelo, alguém confidencia: “vou reassistir a esse vídeo toda vez que achar que o meu lance não está ‘perfeito’ o bastante”, curtido trinta e duas vezes, sem nenhuma devolutiva adicional. As observações se sucedem: “Horrível”, “Parece o cenário de uma sala de aula no jardim de infância”, “Eu também poderia desenhar isso facilmente”, “2 milhões por um desenho de criança”, “Olha só, vou desenhar um meme e esses brancos ricos vão me dar 25 milhões de dólares por ele”; somando-se à honesta descoberta, por parte de vários dos internautas, de que Picasso viveu no século 20, e não na Renascença.

Mais à frente, encontramos a primeira informação relevante: o trecho fazia parte de um documentário maior intitulado “O Mistério de Picasso” (“Le Mystère Picasso” em francês), dirigido por Henri-Georges Clouzot. “O Mistério de Picasso” ganhou o Prêmio Especial do Júri no Festival de Cinema de Cannes de 1956 e é frequentemente citado como um dos maiores documentários já feitos. Em 1984, foi declarado tesouro nacional pelo governo da França. Embora este segmento centrado no rosto seja bem conhecido, “O Mistério de Picasso” na verdade mostra a criação de múltiplas obras, tanto em preto e branco como em cores. Um participante acrescenta que o filme encontra-se disponível no Youtube, enquanto outro cola o link para o videoclipe de “Da Mystery Of Chessboxin’”, do grupo de hip-hop Wu-Tang Clan, com a anotação “igualmente misterioso”. Após uma série de apontamentos diversos, mais uma conta verificada, dessa vez com biografia em híndi, decide intervir com três longos parágrafos sobre a vida e obra de Picasso, copiados na íntegra do site pablopicasso.org, irritando um perfil com a bandeira indiana que indaga “Quem te perguntou?”, além de muitos outros. A certa altura, acusam: “Ele também era um pedófilo”, mas os críticos de arte prosseguem, avaliando as habilidades e intenções do pintor. Alguns compartilham imagens de suas obras favoritas, outros apontam que ele deveria investir em NFTs[9], a citação em preto e branco com selo da Adobe aparece novamente.

A foto borrada de uma senhora segurando uma garrafa plástica cheia de dinheiro na Flórida interrompe o fluxo. Segundo o autor, uma das donas de um hotel, Judi, estava andando na praia esta manhã, limpando o lixo que chegara à costa e encontrou uma garrafa com uma mensagem dentro. Havia também um pouco de areia e duas notas de um dólar. Depois de abri-la e ler as notas, descobriu que na verdade NÃO era areia, mas as cinzas do marido desta mulher há 70 anos, chamado Gordon. As notas diziam que ele adorava viajar, então ela o mandou viajar em uma garrafa com um bilhete e dinheiro para alguém ligar para casa e dizer onde ele havia chegado. Gordon começou em Big Pine Key em março de 2012 e depois foi para Islamorada, onde alguém o encontrou. Essa pessoa adicionou outra nota e o enviou viajando novamente, e ele acabou na praia em Key Colony. Judi ligou para a viúva no Tennessee, que ficou animada em saber das viagens de Gordon! Judi acrescentou o bilhete dela, e o colocou em uma garrafa de rum (para garantir um pouco de diversão à viagem) junto com as três notas. Adicionou outro dólar caso Gordon viaje para longe e seja necessária uma chamada de longa distância. Faremos um serviço memorial ou celebração de sua vida em nossa praia ainda hoje, antes de mandá-lo embora novamente. Carinhas apaixonadas e corações, com créditos para um tal Allex1337.

Os comentários continuam. Agora, em sua maioria, positivos. Alguém ressalta a semelhança do desenho de Picasso com o passarinho azul no logo do Twitter, posteriormente substituído por um frio “X”. Mais alguém conta a mesma piada poucas linhas depois. Outra conta de criptomoedas se manifesta várias vezes consecutivas, rasgando elogios. Surge um poema: “No fervor artístico da França de 1956, Pablo Picasso, o gênio da arte moderna, levou o seu pincel para o cinema, criando um rosto cativante que dançava na tela — um momento onde a pintura e o cinema se fundiram num encanto atemporal”, sucedido por uma pessoa que AMA Picasso e viajou para Chicago, Madrid e muito mais para ver seu trabalho em museus de arte no final da adolescência, mas conclui, com pesar, que a arte moderna não resiste ao teste do tempo. O rei, afinal, está nu. Alguém agora avalia o desenho em 30 milhões. Uma imagem, claramente gerada por Inteligência Artificial, mostra o artista sentado à uma mesa com o vilão Darth Vader. Outra conta de criptomoedas faz um lance de 26 milhões no leilão imaginário da obra. Alguém reclama do preço, por apenas dez minutos de trabalho, esquecendo-se que o vídeo mal dura 50 segundos. Relembram que Picasso pintava muito bem aos 15 anos de idade. Um conspiracionista se recusa a acreditar que existisse vídeo enquanto Picasso era vivo. Picasso na verdade é superestimado. Ele até começou bem, mas partiu para a autossabotagem. 95% dos artistas de NFT são melhores do que esse cara jamais foi. É um impostor. Não se pode falar mal sem que uma horda de professores de história da arte o acuse de não ter entendido, previsivelmente. Outra imagem gerada por I.A. A pessoa mais superestimada em toda a história da humanidade. O que aconteceu com a verdadeira arte? Magnífico. Ficou famoso copiando as pinturas de um amigo, nunca fez nada de original. Foto de uma caricatura tosca de Elon Musk. Alguém elogia os ombros musculosos de Picasso. Uma sequência de resenhas elogiosas, provavelmente geradas pelo ChatGPT[10]. Memes. Uma mini biografia de Picasso copiada da Wikipedia. Um GIF do pintor Bob Ross pincelando uma paisagem bucólica, com a legenda “Todo dia é um bom dia quando se pinta”. Mais memes. Um texto de 400 palavras sobre os motivos históricos, econômicos e políticos que levaram ao início da Primeira Guerra Mundial.

Em menos de vinte e quatro horas, o filme de Picasso desenhando um rosto somava mais de 1200 comentários, e contando. A postagem seguinte de historyinmemes, apenas vinte minutos após a anterior, é um vídeo da atriz Julia Louis-Dreyfus — a Elaine, de Seinfeld — errando uma fala no set do programa Vila Sésamo, e praguejando “merda!” na frente do boneco Elmo, em 1994.

Stêvz
São Paulo, 6 de outubro de 2023

NOTAS

  1. Rede social e serviço de microblog, criado em 2006, que inicialmente permitia aos usuários enviar atualizações pessoais em textos de até 140 caracteres, depois 280, e hoje ilimitados para usuários pagantes.
  2. O que deixa entrever as escolhas do algoritmo, conhecido por amplificar conteúdo espetaculoso, desinformativo e de extrema direita, tudo em nome do engajamento.
  3. Sistema de pagamentos online, semelhante ao PayPal e ao Venmo.
  4. Elon Musk, magnata do ramo tecnológico com uma fortuna estimada em mais de 200 bilhões de dólares.
  5. Pessoa cujo comportamento tende sistematicamente a desestabilizar uma discussão e a provocar e enfurecer as pessoas nela envolvidas.
  6. O vocábulo incel (celibatário involuntário), inicialmente criado em um fórum em 1997 para indicar qualquer pessoa que não tinha relações sexuais, foi cooptado para designar um grupo específico de homens que se organizam principalmente em comunidades online, de caráter misógino e supremacista.
  7. Óleo sobre tela, 197 x 249,5 cm. Composição formal que retrata uma mulher enferma na cama, acompanhada de um médico (ciência), que olha para o relógio enquanto mede sua pulsação, e uma freira (caridade), que oferece-lhe algo num copo, enquanto segura uma criança que fita a mãe doente.
  8. Do inglês “peludo”, diz respeito à subcultura com interesse em personagens antropozoomórficos, por vezes com conotação sexual.
  9. “Atributo não-fungível”, tipo de ativo criptografado supostamente único, usado para criar escassez digital verificável. Sua aplicação no meio da arte criou uma bolha onde ilustrações em baixa resolução chegaram a ser arrematadas por valores exorbitantes, por personalidades como Justin Bieber e Neymar.
  10. Modelo de linguagem baseado em Inteligência Artificial, capaz de responder perguntas e gerar texto semelhante ao humano, embora de veracidade questionável.

--

--